Deploy. Updates | 09.04.21

Aporte recorde na Loft, trabalho remoto e a nova tendência entre consumidores jovens.

Loft bate recorde brasileiro em rodada da série D

A Loft, plataforma digital que usa a tecnologia para simplificar a venda e compra de imóveis que opera há menos de 4 anos, acaba de receber o maior aporte em uma startup brasileira na história. O investimento da série D, liderado pelo fundo norte-americano D1 Capital, foi de US$425 milhões de dólares e bateu o recorde anterior de US$400 milhões para o Nubank.

O foco do investimento será na criação de novas funcionalidades da plataforma e no incremento da experiência do usuário. A empresa também faz planos de expansão e quer chegar em mais três capitais ainda este ano. A intenção de Mate Pencz, CEO da Loft, é tornar a experiência de venda e compra de um imóvel algo tão simples, prazeroso e sem fricção como é comprar algo na Amazon.

CEO do JPMorgan Chase fala sobre a aceleração do trabalho remoto

É um consenso que, mesmo com o fim da pandemia, o futuro do trabalho será híbrido. Empresas já encaram a realidade de investir menos em escritórios e funcionários já dizem querer continuar de forma remota ao menos alguns dias na semana. Mais do que um novo espaço de trabalho, o home office e um modelo híbrido pedem uma nova cultura empresarial que se apoia em ferramentas e resultados.

Jamie Dimon, CEO do JPMorgan Chase, em carta anual aos acionistas, falou que a empresa continuará com funcionários em três regimes diferentes: internos, híbridos e totalmente em home office, sendo os funcionários de agências. Ele criticou a dificuldade no aprendizado espontâneo, o impacto na criatividade e a falta de contato com clientes nesse novo modelo de trabalho.

Saiba mais…

A nova onda entre os consumidores de carnes

Nos últimos meses, as seções de congelados dos mercados vem cada vez mais sendo tomadas por produtos “plant based”. Já existem inúmeras marcas com opções de almôndegas, filés de frango ou de peixe, hambúrgueres e até carré feitos sem qualquer ingrediente de origem animal.

Uma grande fatia deste crescente mercado é composta pelos “flexitarianos”: pessoas que consomem carne, mas que por diferentes motivos optam pelo consumo de carnes vegetais de tempos em tempos. Uma pesquisa revelou que os jovens encabeçam este movimento e que entre os brasileiros que reduziram o consumo de proteína animal, 37% já incluíram as carnes vegetais nas refeições em algum momento da dieta.

Saiba mais…

Também é bom saber

Produção de Macbooks e iPads impactada por falta de chips

Escassez mundial de chips continuará pelos próximos meses e já impacta produção de computadores da Apple.

Facebook afirma que não teve seus sistemas invadidos

Empresa diz que o vazamento dos dados de 500 milhões de usuários foi, na verdade, técnica realizada por robôs que coletaram dados deixados públicos por usuários.


Globo migra centro de dados para o Google Cloud

Empresa diz que ganhará fluidez e estabilidade em serviços como Globoplay, Cartola, G1, canais como GNT, Viva e outros.

Criptomoedas no Signal

Signal, concorrente do WhatsApp, testa recurso de pagamentos e transferências de criptomoedas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *