Deploy. Updates | 12.02.21

Clubhouse e a sua ascensão meteórica

A gente bem que tentou, mas o Clubhouse continua sendo o destaque da semana.

Disponível apenas para iOS e para quem possui convite (aumentando o ambiente de escassez e gerando ainda mais interesse das pessoas), é uma rede social de voz que simula uma conversa natural entre pessoas ao deixar o microfone aberto, favorecendo interrupções e aumentando a fluidez. Ou seja, enquanto tudo que a gente conhece como rede social funciona de modo assíncrono, o Clubhouse é totalmente síncrono. Também não tem como escutar depois, pausar, voltar… é ainda mais parecido com um rádio do que o próprio podcast.

O app lançado em março de 2020 bombou no último dia de janeiro deste ano com a conversa entre Elon Musk e Vlad Tenev, co-CEO da plataforma de trade Robinhood (sim, aquela do caso da GameStop). Foram questões de dias para a entrada em massa das mais diversas personalidades, jogando ainda mais luz sobre o app.

Diferente da maioria das redes sociais, o Clubhouse estourou já tendo um programa piloto de remuneração para seus criadores de conteúdo. Essa combinação de incentivo ao criador e um foco maior no que é produzido, faz com que as possibilidades de conteúdo sejam enormes: watch parties, speed dating, eventos esportivos, entrevistas e muito mais. Claro que será uma questão de tempo (pouco tempo, se depender de Mark Zuckerberg) para o app já enfrentar a concorrência. Resta saber se a moda vai pegar ou não.

O novo design inclusivo da Nike

Em 2012, um garoto de 16 anos chamado Michel Martin resolveu mandar uma carta para a Nike. Ele contou que tinha paralisia cerebral e que calçar e amarrar seus próprios calçados era uma tarefa quase impossível. Ao final ele pedia que a marca criasse um tênis que pessoas com capacidade motora reduzida pudessem usar. Para sua surpresa, a Nike respondeu a carta e logo começou a pesquisa e o desenvolvimento de um tênis com design universal.

Nove anos depois da carta escrita por Michel e que deu voz a milhões de pessoas, a Nike lança na próxima segunda-feira, dia 15/02, o Go FlyEase, primeiro tênis que não precisa da ajuda das mãos para ser calçado ou amarrado. Isto só é possível por conta de uma “dobradiça biestável” que torna o calçado estável e seguro estando aberto ou fechado. Ao olhar para um público preterido pela indústria da moda, a Nike avança em direção a uma sociedade mais inclusiva.

Saiba mais…

Mudança no Reels

Depois de seis meses do lançamento do Reels, o Instagram anuncia que mudará seu algoritmo para diminuir o alcance de conteúdo do TikTok que é reciclado por lá. Eles falaram sobre todas as mudanças na conta @creators em um guia rápido de melhores práticas.

No início, o Instagram se beneficiou com as pessoas levando conteúdos já produzidos no TikTok para o Reels, mas agora precisam se certificar de que não são apenas uma plataforma de divulgação da concorrente. Isso deixará o trabalho dos criadores de conteúdo mais difícil, mas trará mais valor à plataforma que antes era só vista como um depósito de vídeos já produzidos.

Saiba mais…

Também é bom saber

Falando em algoritmos…

CEO do Twitter falou sobre sua ideia de uma rede social descentralizada com a opção de uma loja de aplicativos de algoritmos onde marketplaces pudessem colocar seus algoritmos lá e então mudar toda a experiência da rede.

Super Bowl

Chega de caçar um por um: todos os comerciais do Super Bowl deste ano foram organizados em uma lista do YouTube.

SXSW Online 2021

Acontecerá entre os dias 16 e 20 de março a versão online do SXSW, um dos maiores festivais quando o assunto é criatividade e inovação. O evento contará com inúmeras palestras e mais de 230 painéis com curadoria do festival, além da sua versão com bandas, filmes e comediantes. Os ingressos estão com desconto até este mês.

O vazamento de 233 milhões de CPFs

O fundador e CEO da PSafe, Marco DeMello, falou sobre o tamanho do vazamento dos dados de milhões de brasileiros e empresas, os perigos por trás disso e como o empresariado brasileiro ainda está longe de se importar com segurança de dados.

Como se não bastasse, a empresa revelou esta semana, dia 10/02, o vazamento de 100 milhões de contas de celular, incluindo do presidente Jair Bolsonaro.

A fragilidade nos sistemas de água nos EUA

São 54.000 sistemas de água potável administrados de forma independente, cada um com sua configuração de segurança e um ou dois responsáveis de TI. Essa combinação faz com que esses sistemas sejam um alvo fácil e, em uma invasão recente, hackers chegaram perto de envenenar o abastacimento de água de uma cidade inteira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *